I Festival de Música de Nova Prata comemora êxito e divulga balanço das atividades

Evento promoveu programação formativa e apresentações musicais gratuitas, com patrocínio da Adylnet Telecom, durante três dias

 

Por Bruna Paulin

A equipe do I Festival de Música de Nova Prata recém encerrou suas atividades e já está se preparando para a segunda edição, prevista para novembro de 2016. O evento, que ocorreu em seis locais de Nova Prata entre os dias 13 e 15 de novembro, reuniu um público total de mais de cinco mil pessoas.

A primeira edição do festival, que teve patrocínio da Adylnet Telecom, promoveu o intercâmbio cultural, proporcionando, através de programação gratuita, apresentações musicais de grupos instrumentais e autorais do RS e atividades de formação, além de divulgar e fomentar cinco talentos locais e regionais, com a Mostra Paralela, que recebeu quarenta inscrições durante o processo de seleção. A programação contou com cinco shows de artistas convidados, apresentação das bandas selecionadas na Mostra Paralela, exposição de arte, dois bate-papos com artistas e três oficinas.

Abrindo a programação, na sexta-feira, dia 13 de novembro, as jornalistas e mestres em comunicação, Bruna Paulin e FêCris Vasconcellos, ministraram o curso “De Elvis a Miley Cyrus – comunicação, cultura, juventude e consumo” para 360 alunos e professores do Ensino Médio.

A cerimônia de abertura, realizada no auditório da CIC, contou com a presença do prefeito Volnei Minozzo, vice-prefeito Sérgio Sottili e o secretário da Indústria, Comércio e Turismo do município, Everson Marca. O Coro Armorial iniciou as performances da noite, seguidas pelo pocket show do acordeonista Carlitos e apresentação do Quinteto Persch. O público também pode conferir os trabalhos dos artistas Suyê Zucchetti e Gustavo Bouyrie, na mostra “A música que toca”. Os painéis pintados com representações relacionadas a música foram expostos no sábado e domingo na Praça da Bandeira.

No sábado, dia 14, o acadêmico do curso de Licenciatura em Música, Dinei Maroso, promoveu a oficina “Dinâmicas Musicais para o Contexto Escolar”, para 26 profissionais da área da educação e saúde. À tarde, o músico e engenheiro Lucas Protti realizou “Noções Básicas sobre Gravação Caseira”, na Câmara dos Vereadores para 15 participantes. Os integrantes do Yangos Quarteto Instrumental e o violonista Ilton Vaccari, do Quartchêto, participaram de um bate-papo mediado pela jornalista Bruna Paulin, com transmissão ao vivo pela Rádio Prata.

A banda Sedan 1300, de Nova Prata, foi a primeira a subir ao palco montado na Praça da Bandeira, iniciando as apresentações da Mostra Paralela. Os caxienses da Yangos se apresentaram em seguida, e encerraram a noite com uma emocionante performance, o Quartchêto, lotando o local. Durante os dois dias de apresentações, o público pode degustar os hambúrgueres do Panda Restaurante e os diferentes rótulos da Cervejaria Solerun, fornecedores desta edição do festival.

O domingo contou com bate papo sobre o cenário da música autoral, gestão de carreiras e a importância dos festivais para formação de público. Mediado por Lucas Volpatto, idealizador e curador do festival, participaram os músicos Róger Wiest e André Paz da Quiçá, se fosse, o trio Andrei Corrêa, Filipe Narcizo e Lucas Kinoshita, da Trem Imperial, e a produtora Sandra Narcizo.

Os pratenses da Frizon Brothers Band iniciaram as apresentações do último dia de evento, seguidos por Subtropicais e Trem Imperial. A dupla Quiçá, Se Fosse, de Porto Alegre, encerrou a programação do evento. Volpatto comemora o sucesso da primeira edição, reforçando a importância dos patrocinadores e parceiros, que, mesmo em ano de crise financeira, tiveram a sensibilidade de enxergar uma realidade além de um projeto no papel e viabilizado o festival. “Foi emocionante ver a cidade mobilizada em torno da música. Poder proporcionar uma programação altamente qualificada e gratuita é um grande desafio e conseguimos cumpri-lo com ajuda do nosso patrocinador Adylnet Telecom e nossos apoiadores culturais Unimed Vale das Antas, P&C ArteMobili, Carla Franco Pediatria e Prefeitura de Nova Prata”.

O evento não somente movimentou a programação cultural da cidade, como também o comércio: o movimento nos restaurantes do centro da cidade aumentou e a lotação do Hotel Coroados chegou a 100%, recebendo, além de equipe técnica e músicos, visitantes de Porto Alegre, Erechim, Caxias do Sul e um produtor da Alemanha, que estava acompanhando o Quartchêto. “Algo mudou na nossa cidade neste final de semana. E eu espero que se transforme em um costume nosso trazer nossas famílias para a rua, parar para ouvir música e trocar com nossos conterrâneos e nossos convidados. Já estamos nos preparando para 2016, buscando patrocinadores e apoiadores e em breve esperamos divulgar novidades para a segunda edição”, declara.

O I Festival de Música de Nova Prata é uma realização da Eclética Centro de Música e da CUCO Produções e conta com o patrocínio da Adylnet Telecom, Financiamento do Pró-Cultura RS – Secretaria de Estado da Cultura – Governo do Estado do Rio Grande do Sul e Apoio Cultural de Unimed Vale das Antas, P&C Artemobili e Prefeitura Municipal de Nova Prata.

Ficha técnica

Financiamento: Pró Cultura RS – Governo do Estado do Rio Grande do Sul

Patrocínio: Adylnet Telecom
Apoio Cultural: Unimed Vale das Antas, P&C ArteMóbili e Carla Franco Pediatria e Prefeitura de Nova Prata.
Parceiros: Panda Restaurante e Cervejaria Solerun
Apoio: Jornal Popular, Correio Livre, Rádio Prata, Rádio Coroados, Ativa FM e Hotel Coroados

Coordenação geral: Lucas Martini Volpatto
Produção: Liége Biasotto
Curadoria da Mostra Paralela: Caco Zancan, Francesco Settineri, Lucas Volpatto e Sônia Reginatto
Coordenação Técnica: Bruno Melo
Técnico de Som: Thomas Dreher

Iluminação: Marga Ferreira
Assessoria de Comunicação: Bruna Paulin – Assessoria de Flor em Flor
Redes Sociais: Caetano Teles e Raphaela Flores – Dona Flor Comunicação

Apresentação: Marina Volpatto
Design Gráfico: André Varela
Site: Leonardo Kluck
Fotografias e vídeos: LF Estúdio

Assessoria jurídica: Beltrame Advogados Associados

Sonorização e iluminação Auditório da CIC e Oficinas: CL Audio
Sonorização e iluminação Praça da Bandeira: Delta Som
Músicos: Quinteto Persch, Quartchêto, Quiçá, se Fosse, Coro Armorial, Carlitos, Banda Sedan1300, Yangos Quarteto Instrumental, Frizon Brothers Band, Subtropicais e Trem Imperial
Oficinas: Bruna Paulin, FêCris Vasconcellos, Dinei Maroso e Lucas Protti
Exposição “A Música que Toca”: Suyê Atelier e Gustavo Bouyrié
Realização: Eclética Centro de Música e CUCO Produções

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *