OFICINA – De Elvis a Miley Cyrus – Comunicação, Cultura, Juventude e Consumo

13 DE NOVEMBRO, sexta-feira das 9h às 12h – Auditório da CIC 

O papel do jovem na construção do imaginário cultural do século XX transformou sua importância no mercado de consumo em comunicação. Desde seu surgimento como nicho consumidor, seu comportamento definiu e modificou a maneira como os meios de comunicação, os artistas e seus produtos se posicionam. Este curso se propõe a apresentar através de fenômenos culturais e da comunicação desde os anos 1950 até os dias de hoje a importância do jovem como mercado e agente transformador. “De Elvis a Miley Cyrus” já teve duas edições completas, uma em 2012 na PUCRS e em 2014 no Multipalco – Theatro São Pedro. Uma versão reduzida da atividade já foi ministrada para os alunos do 2o ano do Ensino Médio do Colégio Farroupilha, em Porto Alegre, em julho de 2014.

Ministrantes: Bruna Paulin e Fecris Vasconcellos

Número de vagas: 500

Bruna Paulin é jornalista e Mestre em Comunicação Social formada pela PUCRS. Trabalha há dez anos na área de assessoria de imprensa cultural, tendo passado por diversos eventos como Porto Alegre Em Cena, Sul em Dança, Projeto Pixinguinha, 8a Bienal do Mercosul, entre outros. Atende clientes na área de produção audiovisual, música, teatro, moda e artes visuais, em assessoria de comunicação e produção de conteúdo. Sua dissertação “A construção das imagens das bandas The Beatles e The Rolling Stones através dos jornais The Times e The Guardian” apresenta uma análise das imagens representadas pelas duas bandas inglesas através das matérias publicadas nos dois veículos, utilizando as teorias de agendamento, enquadramento e construção do imaginário. Juventude, imaginário e cultura pop são o foco de suas pesquisas e estudos.

Fernanda Cristine Vasconcellos (a.k.a FêCris Vasconcellos) é jornalista e Mestre em Comunicação Social formada pela PUCRS. Cursou disciplinas de televisão na University of Westminster, em Londres, em 2007. Atuou como comunicadora de rádio e diretora de programas de TV na rádio Pop Rock FM e foi produtora do programa Cala a Boca, Piangers (TVCOM). Em 2010 e 2011 morou em São Paulo e foi repórter dos veículos Kzuka e Zero Hora, para os quais cobriu diversos festivais de música, como SWU e Planeta Terra. Foi repórter da agência Cartola Conteúdo, pela qual fez matérias para diversos veículos, incluindo a revista Super Interessante e o Portal Terra e editou o caderno Kzuka em Porto Alegre. Atualmente, é editora do jornal Zero Hora. Fernanda sempre esteve ligada ao público jovem e à editoria de Cultura.

Inscreva-se clicando aqui

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *